Coronavírus: como o condomínio pode minimizar o contágio?

15 de maio de 2020

Coronavírus como o condomínio pode minimizar o contágio

A chegada do novo coronavírus mudou a rotina de pessoas no mundo inteiro. Empresas aderiram ao modelo de trabalho home office, instituições de ensino adotaram aulas a distância e os condomínios assumiram medidas diferenciadas a fim de minimizar o contágio.

Como muitas pessoas estão em isolamento domiciliar e outras precisam sair de casa, todo o cuidado é pouco. Novos hábitos precisam ser adotados para que a disseminação do vírus seja a menor possível. Por isso, é comum que síndicos e profissionais relacionados se perguntem como podem diminuir a propagação do coronavírus no condomínio. Acompanhe o texto e veja as medidas indicadas!

Suspenda as reuniões presenciais

Como já sabemos, é preciso evitar aglomerações de pessoas, principalmente em locais fechados. Por isso, reuniões e assembleias para assuntos gerais podem ser realizadas de modo virtual. Caso o modelo online não seja uma opção para o condomínio e os assuntos deliberados não forem tão urgentes, a sugestão é que as assembleias sejam momentaneamente adiadas. 

Redobre a atenção com a higiene do condomínio

Outra medida essencial que o condomínio deve adotar para evitar a disseminação do coronavírus é orientar os funcionários a reforçarem a higiene dos espaços comuns. Limpar constantemente maçanetas, botões do elevador, catracas, corrimãos, itens compartilhados e áreas em que há circulação intensa, como a portaria, é muito importante.

Além disso, o condomínio pode disponibilizar álcool em gel nas áreas comuns, como hall e elevadores. Os funcionários, por sua vez, devem lavar constantemente as mãos e utilizar corretamente os equipamentos de proteção individual fornecidos pelo condomínio — nas cidades em que a lei determina o uso. Caso haja algum funcionário com sintomas, este deve ser imediatamente afastado.

Adote medidas rigorosas para o descarte do lixo

Para preservar a saúde dos coletores, agentes de limpeza e demais profissionais, é preciso que tanto os moradores quanto o condomínio tomem os devidos cuidados de higienização na hora do descarte do lixo. Isso porque o saco vazando pode, sim, contaminar quem faz a coleta, mesmo que os equipamentos de proteção individual sejam usados pelo funcionário.

O descarte precisa ser feito em sacos resistentes e apropriados para lixo, tanto recicláveis como orgânicos e rejeitos. Quando o saco atingir 2/3 de sua capacidade, precisa ser fechado com nó ou lacre. Se necessário, o saco fechado pode ser colocado dentro de outro, a fim de aumentar a resistência e garantir que os resíduos estejam bem acondicionados.

Materiais cortantes, como vidros e espelhos quebrados, precisam ser envolvidos em várias folhas de jornal ou em plástico bolha. Em seguida, devem ser inseridos em uma caixa de papelão. Uma dica para quem não tem esses materiais é cortar uma garrafa pet e depositar os estilhaços, fechando a garrafa pet e fazendo a vedação com fita adesiva. Já o vidro reciclável, como garrafas, deve ser descartado com o lixo reciclável. Neste caso, a sinalização na embalagem é importante. Escreva “vidro” em um papel e cole no saco.

Outra medida importante em relação ao descarte do lixo no condomínio: Caso um morador esteja com suspeita ou que tenha recebido o diagnóstico de Covid-19, deve ter uma lixeira separada, de uso exclusivo.

Quem coleta estes resíduos deve usar equipamento de proteção individual, retirando o saco de lixo do cesto pelo lado de fora, de modo que não vazem ar e líquidos, fazendo com que o vírus fique dentro do saco totalmente lacrado.O lixo comum e lixo reciclado devem ser descartados juntos – somente no caso de suspeita ou confirmação do diagnóstico.

Mais uma vez: utilize dois sacos para acondicionar o lixo, fechando-os muito bem.

Por fim, os pontos de contato, como tampas e alças da lixeira, devem ser higienizados. Os sacos de lixo devem ser colocados para a coleta de acordo com os dias e os horários do bairro.

Essa são as principais medidas que o condomínio deve tomar para minimizar o contágio do coronavírus. É importante sinalizar a importância de todas elas aos moradores. Quando todos se unem neste momento tão delicado, a rede de apoio se fortalece e as chances de tudo melhorar aumentam.

Para ficar por dentro de tudo, aproveite e faça o download do Manual de Boas Práticas e Recomendações para a Prevenção ao COVID-19.

 

Compartilhe:

Entre em Contato Conosco

São Paulo:
Atendimento - (11) 3145-1322
Comercial - (11) 3145-1300

Segunda a Sexta das 09:00 às 18:00 horas

Mogi das Cruzes:
Atendimento - (11) 4728-4359

Segunda a Sexta das 09:00 às 18:00 horas




A sua opinião é de grande interesse para a Graiche. Clique no botão abaixo e entre em contato por meio do nosso canal de atendimento.