5 IDEIAS PARA REDUZIR CUSTOS NO CONDOMÍNIO

7 de outubro de 2019

Como reduzir custos de maneira simples, inteligente e eficaz

A lista de gastos de um condomínio é extensa! Em tempos de crise, é inevitável olhar ao detalhe para conseguir diminuir, cada dia mais, as despesas.

No mercado, sabemos, por exemplo, que no mínimo 50% dos gastos de um condomínio, referem-se a folha de pagamento. E aí, parece óbvio: é só diminuir o número de funcionários! Nós garantimos que não é esse o caminho.

Veja nossas dicas e entenda como reduzir custos no condomínio, de maneira eficaz e inteligente.

1 – Controle horas extras

O acúmulo de tarefas e o excesso de horas extras, podem sair mais caros do que se imagina. Fique de olho, principalmente, nos cargos mais caros do quadro de funcionários, como por exemplo, o zelador.

Se ele costuma fazer hora extra cobrindo gaps de porteiros, está na hora de contratar um folguista, cujo salário é menor do que pagamento de horas extras, pois incidem também no cálculo de férias, 13º salario, auxílio habitação, encargos, etc….

2 – Retenha bons funcionários

Manter talentos é uma ótima maneira de motivar os funcionários e ainda poupar no fim do mês. É que contratar um novo funcionário, requer tempo e investimento em processos de contratação. Além disso, ao desligar um funcionário, o condomínio também arca com verbas rescisórias.

E mais: ainda existe a chance de processo trabalhista. Por isso, lembre-se de manter o ambiente saudável para que esses talentos continuem exercendo um ótimo trabalho. Motive seus funcionários!

Por fim, faça anualmente uma revisão no quadro de funcionários. Tenha como base que um prédio pequeno tem, em média, seis funcionários.

São eles: um zelador, um faxineiro, três porteiros (em caso de portaria 24 horas) e um folguista. – Conte com a ajuda da administradora para realizar uma análise do quadro de funcionários. O Departamento de RH tem especialistas que podem desenvolver soluções para diminuir os gastos a longo prazo.

3 – Revisões anuais e manutenções preventivas

Manter as manutenções preventivas são mais baratas que uma grande obra de reparação. Nossa sugestão é que você tenha uma agenda ou um cronograma, de forma que não perca nenhuma data. E quais são essas manutenções?

Algumas delas: verificação de bomba de água, para-raios, elevadores e impermeabilização. E também, verificar a parte hidráulica, a fim de evitar vazamentos.

4 – Economize!

Água e energia! Para o primeiro, pense em instalação de hidrômetros individuais. Ele incentiva a economia de água do prédio como um todo e representa até 20% de economia na conta de água mensal. Outra dica é usar a natureza ao seu favor: reaproveite a água da chuva!

Já para a economia de energia, é válido um investimento maior em alguns itens modernos para poupar muito mais, em alguns meses. Por exemplo, na instalação de sensores de presença e  programação de elevadores.

5 – Evite a inadimplência

O condomínio precisa evitar que a inadimplência se torne crônica. Ou seja, quando três cotas consecutivas não são pagas. Para isso, é tentar um acordo amigável com o inadimplemento.

A partir da terceira cota em atraso, recomenda-se entrar com processo judicial de cobrança.

Confira mais dicas, clicando aqui.

Compartilhe:

Entre em Contato Conosco

São Paulo:
Atendimento - (11) 3145-1322
Comercial - (11) 3145-1300

Segunda a Sexta das 09:00 às 18:00 horas

Mogi das Cruzes:
Atendimento - (11) 4728-4359

Segunda a Sexta das 09:00 às 18:00 horas




A sua opinião é de grande interesse para a Graiche. Clique no botão abaixo e entre em contato por meio do nosso canal de atendimento.