Temporada de chuvas chegando, fique atento à inspeção nos para-raios

10 de dezembro de 2021

No geral, sabe-se que os para-raios são importantes para a segurança dos prédios. Mesmo assim, nem sempre recebem a atenção necessária. Com a temporada de chuvas chegando, esteja atento à inspeção periódica nos para-raios.

O Brasil é um dos países que mais recebe descargas elétricas. Ter um Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA) é indispensável para a segurança do condomínio. No entanto, não basta tê-lo, é preciso realizar as manutenções necessárias para o seu bom funcionamento.

Pensando nisso, trouxemos um pouco mais sobre a importância da inspeção nos para-raios e como devem ser realizadas as manutenções.

Como funciona os para raios?

Ao atingir o edifício protegido, a descarga elétrica percorre o para-raio, que faz com que a descarga seja conduzida até o solo.

Sem  instalação para proteger o edifício, não somente os condôminos são colocados em risco, mas a estrutura do prédio também.

Quais os riscos de não contar com os para-raios?

Não contar com o Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas pode trazer alguns prejuízos ao condomínio. As situações são diversas, listamos algumas que podem ocorrer caso o equipamento não esteja funcionando corretamente:

  • Queima de equipamentos:

Todos os aparelhos eletrônicos que estiverem ligados na tomada correm risco de serem queimados devido à intensidade da descarga elétrica. Isso envolve equipamentos e eletrodomésticos tanto dentro do condomínio (placa do elevador, portões elétricos etc.), quanto dentro das unidades (geladeiras, televisores etc.).

  • Riscos de choques/mortes:

Existe maior probabilidade de pessoas tomarem choques enquanto manejam eletrônicos ligados à tomada, como celulares, secadores de cabelo, entre outros.  Além disso, há possibilidade de que um morador ou funcionário seja atingido por um raio, caso esteja na cobertura e o local não conte com o aterramento adequado.

  • Danos à estrutura da edificação:

Sem uma proteção, um raio poderia afetar alguma parte da estrutura do prédio, causando sérias preocupações a todos.

Em caso de acidentes, a seguradora pode se negar a indenizar o condomínio, caso seja comprovado que o SDPA estava fora dos parâmetros legais.

Como deve ser realizada a inspeção nos para-raios?

Seguindo a norma, que rege o assunto, NBR 5419, há a necessidade de se fazer uma vistoria visual do equipamento a cada seis meses.

Depois de instalado, a vistoria deve ser feita por uma empresa especializada em medição ôhmica para verificação das condições gerais do sistema. Assim, será possível analisar se a descarga está ocorrendo corretamente.

Durante o serviço, outros pontos importantes serão avaliados como condições das hastes, se o mastro está com a luz piloto funcionando, limpeza no cabeamento e nos captadores, dentre outros.

É importante salientar que o síndico pode ser responsabilizado civil e criminalmente caso fique comprovado sua negligência em executar a manutenção correta dos equipamentos do condomínio que venham a causar prejuízo à coletividade.

Ao certificar-se que a manutenção e inspeção nos para-raios estão em dia, você garante também a segurança de todos.

Gostou do conteúdo? Para estas e outras dicas sobre vida em condomínio, conte com a Graiche.

 

Compartilhe:



Entre em Contato Conosco



São Paulo:
Atendimento -
(11) 3145-1322
Comercial - (11) 3145-1300

Segunda a Sexta das 09:00 às 18:00 horas

Segunda a Sexta das 09:00 às 18:00 horas



A sua opinião é de grande interesse para a Graiche. Clique no botão abaixo e entre em contato por meio do nosso canal de atendimento.














Mogi das Cruzes:
Atendimento -
(11) 4728-4359